quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A tradição mantém-se


Dobra-se mais um ano, o civil, e está-se praticamente a meio de outro ano, o desportivo.
E que ano esplendoroso foi para o FCP, este 2011.

Campeões nacionais sem derrotas, com vantagem de 21 pontos para o segundo classificado.
Conquistou a Taça de Portugal com uma brilhante exibição no Jamor sobre o Vitória de Guimarães, venceu a Supertaça de Portugal relativa ao ano anterior e venceu a Liga Europa, depois de uma campanha notável, batendo o recorde de vitórias, de pontos, de golos e consagrando Falcão como melhor marcador europeu.

Houve ainda tempo, no campeonato, para esmagar o Benfica no Dragão com 5 batatas a zero, e na Luz por 1-2. Num capricho do calendário que proporcionou ao FCP a possibilidade de se sagrar campeão nacional em casa do principal rival, com honras de apagar as luzes e ligar os chuveiros para celebrar ao mais alto nível. E ainda a saborosíssima vitória por 1-3, outra vez na Luz, a contar para a Taça de Portugal a assinar a passagem à final depois do deslize de 0-2 na primeira mão.

Desde que me lembro nunca vi um F.C.Porto tão avassalador a todos os níveis, humilhando os adversários mais difíceis, limpando tudo o que havia para limpar. Foi um ano épico. O ano em que o FCP cumpriu a proeza de ultrapassar o Benfica em número de títulos conquistados.

No ano que agora termina, a tradição mantém-se, para miséria dos arautos defensores do clube do regime, disseminados, qual doença, pelos principais meios de comunicação desportivos, fazendo orelhas de mercador às evidências que os frios números encerram. O FCP é líder. Em todas as modalidades. Mais, está no comando das tabelas classificativas dos quatro campeonatos principais. No futebol e basquetebol, lideramos com a melhor defesa e o melhor ataque. No andebol e no hóquei em patins, o FC Porto é líder isolado.

A tradição mantém-se: todos querem mas o Porto é quem vence.

Que seja um bom ano de 2012. O calendário chinês chama-lhe "o ano do Dragão". Curiosidades.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

O meio de comunicação mais utilizado é?

Segundo dados da Marktest, 60% dos portugueses com mais de 15 anos são a nossa população de internautas.
Outro estudo recente aponta agora para o grau de utilização dos media em Portugal... e o grande vencedor é:

1º - A Internet - Os tugas passam uma média de 5 horas por dia a navegar na rede.
2º - A Televisão - com um consumo de 2h40 durante a semana e 4h por dia ao fim de semana. 
3º - A Radio - Os portugueses dedicam-lhe em média 2h18 aos dias de semana e 1h35 ao fim de semana.
Os jornais e revistas, só são utilizados em média 1h por dia.

Para que não restem dúvidas que vivemos novos tempos, perguntaram aos inquiridos se sabiam da radio e da televisão digital, e a maioria respondeu afirmativamente. 95% está inscrito numa rede social e visita-a pelo menos uma vez por dia, e 40% prefere ler jornais online.


(As conclusões são de um estudo da Nova Expressão)

terça-feira, 4 de outubro de 2011

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Scarlett Johansson na intimidade


Pois, parece que o hacker das naked photos no telemóvel das celebridades voltou a atacar. Ora aí está um tipo de pirataria que elogiamos e até vemos com bons olhos. 
Depois de Vanessa Hudgens e Jessica Alba verem espalhadas na internet fotografias suas em poses mais contundentes, desta vez foi Scarlett Johansson a ver invadida a sua privacidade.
As fotografias ontem à noite divulgadas mostram a actriz de 26 anos numa intimidade nunca antes exposta, à exceção talvez dos olhos do seu ex-marido Ryan Reynolds.
Online há varias discussões acerca da autenticidade destas auto-fotos. Mesmo que não sejam reais, a mim parecem-me reais o suficiente. Julguem vocês Aqui e Aqui

quarta-feira, 15 de junho de 2011

sexta-feira, 18 de março de 2011

50 igual a ZERO - A que se deve a estrela no emblema do Benfica.

Hoje, na sequência do inédito apuramento de três clubes portugueses para as meias-finais de uma competição europeia, deparei-me com um facto impressionante: Os lampiões, que passam a vida a tentar tapar o sol com a peneira, na falta de conquistas costumam entregar-se a manobras de marketing, como a do ano passado, onde resolveram ostentar três estrelas por cima do emblema nas camisolas. Foi-se a ver, diziam que era uma estrela por cada dez campeonatos nacionais conquistados. Ok, é rebuscado, mas aceita-se. Afinal, sempre serve para se equipararem ao Brasil que tem 5 estrelas por outros tantos campeonatos do mundo conquistados, ou ao Milan que tem 3 estrelas pela tripla conquista da Liga dos Campeões. Enfim, dá-lhes um ar de multiplas vitórias e isso faz bem ao ego e incute respeito nas equipas adversárias. Pronto, até deu resultado, lá juntaram mais meia perninha de estrela ao emblema, sendo que foram campeões.


Este ano ostentam uma única estrela por cima do emblema. Uma. Vai-se a ver e parece que essa estrela pretende comemorar o cinquentenário da conquista da Taça dos campeões europeus pelo Benfica em 1961-1962.
Ora, acontece que desde essa altura o glorioso NUNCA mais ganhou um troféu internacional e eu chego à conclusão que a esmagadora maioria dos benfiquistas que conheço NUNCA viu o Benfica ganhar m€rd@ nenhuma lá fora. Em CINQUENTA anos, ZERO títulos. Fico com pena pelos meus amigos orgulhosamente lampiões.


É triste, e a cumprir-se a maldição de Belá Guttmann: «nos próximos 100 anos, o Benfica não voltará a ser campeão da europa» é vê-los mais 50 anos até poderem desenhar mais uma estrelinha no emblema. Espero sinceramente, pelo menos encontrar-vos em Dublin. Um abraço.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Mais do mesmo


Não me canso de enaltecer o rigor, a isenção, o sentido de apurado recorte jornalístico desta centenária publicação. A Bola, mais conhecida com o pseudónimo de "A bíblia" volta a fazer furor com uma capa esclarecedora. Ao contrário do que sucedeu há oito dias, com o golo da vitória obtido ao caír-do-pano que garantiu uma vitória espectacular do clube da luz. Que importa desta vez o golo de antologia de Mossoró? Que conta o "frango" de Roberto? Que interessa se dissermos que o Braga tinha contas a ajustar com este Benfica que duravam desde o ano passado? Não, o que importa é esconder a cabeça, outra vez, na manta de retalhos de desculpas esfarrapadas com que se tapam sempre que se deparam com contrariedades. 
Se no âmbito do jogo, este desfecho era inevitável. No campo do jornalismo esta capa é francamente previsível.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Sem abrigo com voz

Estes dois últimos dias, uma notícia vinda de Nova Yorque tornou-se, a meu ver, num perfeito exemplo de como a informação viral pode transformar uma boa história num fenómeno à escala global.

Ted Williams é um antigo locutor que em determinada altura da sua vida se entregou ao alcool e às drogas e caíu em desgraça passando a viver numa tenda sob um viaduto nos arredores da big apple. Ganhava o seu sustento num semáforo ostentando um cartaz onde anunciava ser possuídor de uma grande voz . A troco de algumas moedas, entretia os condutores com a sua voz colocada. Até ao dia em que alguém se lembrou de filmar o ritual e colocou este video no Youtube.


Depressa o video se tornou viral e em 48 horas, o sonho americano aconteceu. Ted Williams está a morar num hotel e desdobra-se em entrevistas para programas de televisão de grande audiência. Reencontrou-se com a mãe, reconciliou-se com a família e tem agora de filtrar as imensas propostas de emprego.

Se resolve o problema americano dos sem-abrigo? não. Mas toda a gente gosta de um bom romance de algibeira e este, convenhamos é irresistível.